2 de jun de 2015

Artigo de opinião

Etapa final
Stefani Mello turma 103
                Acordar e avistar seus posters na parede já virou rotina, sorrir e pensar o quanto aquilo é estúpido já é costume. Adolescência ou como eu chamo "Penúltima etapa". A etapa mais difícil ao meu ponto de vista, pois nela é onde você enfrenta as piores coisas da vida, começando pelo simples fato de ser uma transição entre os mundos, do mundo infantil ao adulto.  Seria mais fácil se essa etapa não existisse , pense bem, não seria mais fácil se logo amadurecesse? Pulando a etapa melancólica, mas não é, assim que funciona. Nós somos obrigados a aguentar essa maldita transição por anos, nem todos sabem que deviam amadurecer e ser responsável.
                Para uma garota no mínimo essa etapa é a pior. Eu acredito que seja, pois chega a etapa dos amores platônicos, quais você se nega a aceitar. Um deles aparece enquanto passava os canais com o controle remoto e acidentalmente parou num canal musical e lá estavam eles na sua espera, uma banda que usava alguma roupa colorida e com uma música boba, mas com ritmo dançante, isso te fascina, em poucos meses você já tem músicas deles, seu favorito, e a música que parece que foi feita sob medida. Então seu cérebro te confunde liberando sensações desconhecidas, as mesmas que você pensa ser "amor".
                Em pouco tempo você já se entregou de bandeja a esse mundo, mas ele não é muito duferente do infantil. Terá aquela bruxa má do oeste que será sua professora ou até mesmo sua mãe, terá aquele cachorro da Dorothy que será seu melhor amigo, ou alguém que adora tanto. Terá seu príncipe que será aquele ator de televisão no qual você já assumiu ter uma suposta "quedinha" ou pode ser o menino bonito que viu no shopping. Agora você acorda, não vê mais seus posters na sua parede e sim vê quadros, porta retratos na verdade.
                No lugar de sorrisos "falsos" e um bom efeito de photoshop, há sorrisos verdadeiros, e um efeito espontâneo do sol. Sua cama não é mais de solteiro e sim de casal, você não divide ela com suas bonecas de infância, e sim com seu marido. De repente vem uma garotinha alegre, pula na cama e diz:
-Bom dia mamãe! Ei parabéns! Você aguentou até a última etapa.


Nenhum comentário:

Postar um comentário